Barquinho de Papél

As coisas ocorrem de acordo com o que nos permitimos viver, que damos brecha para perder e esperanças para obter. Nossos instintos, por mais que nocivos, nem sempre nos proporcionam o melhor, por que as vezes, as coisas tem que correr de acordo com o fluxo do rio. Só assim pra saber, talvez, se nortear e quem sabe, amparar-se num novo cais. As vezes somos cegos para boas novidades, pelo simples fato de não saber ao certo como remar… Aguardando uma ajuda que não virá. Dependemos apenas de nós mesmos para deixar o mar nos levar para onde o vento quiser ou para onde conseguirmos soprar, como fazemos com as cinzas, com a poeira nos móveis, com nosso barquinho de papél segundos antes de naufragar.

Escrito em: 19/01/2009

Anúncios

Um pensamento sobre “Barquinho de Papél

Os comentários estão desativados.