Game over

Estou tão cansada de me apaixonar por você. Preciso achar e acionar minha válvula de escape pra sair por aí e com sorte encontrar alguém como você, mas que queira ser só meu. Não posso acreditar mais em liberdade, se me acostumei e gosto tanto de ter alguém com o seu perfil ou o que tinha… Não sei… Quem sabe?

Quem sabe poderia também, tentar encontrar uma fórmula de amor pra tornar os teus sentimentos reais e só por mim, mais ninguém. Uma fórmula que a solução seria igual à reciprocidade do meu X e meu Y. Mas, todas as fórmulas, a solução acaba em um você só, sem mim por querer e um eu dividido entre te querer ou te esquecer. Se eu um dia encontrar, completaria esse jogo difícil e não estaria mais cansada de jogar. Travei na mesma fase. Só tenho uma vida e ainda não fiz pontos suficientes pra ganhar um “Continue”.

Estou tão solitária agora que você conseguiu partir-me e partir, de vez. Podia mentir dizendo que está tudo bem, mas aí, só estaria abrindo mais ainda essa ferida que não quer cicatrizar. Não posso acreditar mais na sua verdade, se me acostumei e gosto tanto da sua mentira… Não sabe… Eu sei!

Eu sei que você poderia também, tentar encontrar uma fórmula pra continuar me iludindo sem que ferisse tanto quanto agora. Uma fórmula que a solução seria igual à espontaneidade do teu X e teu Y. Mas, todas as suas fórmulas, a solução acaba em um você só, sem mim por querer e um eu esquecido entre as folhas rasgadas de um calendário… De um ano passado. Se um dia você me encontrar, faz isso por mim, completa esse jogo difícil que eu não sei jogar. Já passou dessa fase com duas vidas e pontos suficientes pra evitar meu “Game Over”.

Anúncios