Lugar Qualquer Que Fosse

Tudo que eu temia era que aquele frio intenso congelasse teu coração de vez. Como eu queria empurrar meu amor em teu peito, pra ver se o aquecia ou te fazia sentir o que eu sinto. Uma espécie de respiração coração-a-coração, sabe? Por que tudo que eu precisava era que você encontrasse um caminho de encontro ao meu ou algum caminho em que eu poderia me perder por aí, sem volta, sem ti. E o mais engraçado é que assim como você, estou começando a ver que esse é realmente um caminho bem fácil de seguir. Acho que se eu pegar meu violão e decidir partir de verdade… Acho que eu conseguiria, pois, sempre no fim de tudo, música é tudo que nos resta.

Então comecei meu caminho tentando compor uma nova canção, que iria se aprimorando a cada quilômetro percorrido e findaria antes mesmo que eu chegasse a Lugar Qualquer Que Fosse. Talvez até conseguisse compor mais uma ou duas, ou quem sabe uma introdução pra primeira. É difícil pra mim que nunca soube ao certo pra onde ir sozinho, mas agora não tem mais como voltar atrás. Até por que, você já está nesse caminho há mais tempo que eu, então, mesmo se eu voltasse não te encontraria… E não vou mentir, só estou nesse caminho por conta dessa maldita esperança que me faz pensar que está me levando até você, outra vez. Enquanto o que eu queria mesmo é ver você em um caminho que se eu fosse seguir, estaria na contramão… Então, saberia que você encontrou um caminho de encontro ao meu.

Sempre soube que quando você pega esse caminho, você se sente infeliz. Pra mim está servindo como um tipo de “intensificador de infelicidade”, e não entendo como prefere tanto seguir por aqui. Agora eu vejo o que você vê, sinto um pouco do que sente… Só não consigo pensar como você pensa. Será que no fim desse caminho, eu começarei a pensar? Sinceramente, espero que não. A noite faz mais frio que o normal, como você aguenta? Mal dá pra sonhar aqui e durante as madrugadas, sinto uma louca vontade de encontrar alguém pra me fazer perder este rumo, me fazer voltar ou… Ou… Ou… Sei lá, me acolher… Não sei… É confuso. Que vontade de voltar!

Antes que o sol leve embora as estrelas, eu olho para o céu e elas formam teus olhos, e a cada dia que passa fica mais nítido. Só não sei se isso significa que estou começando a ser como você ou se estou chegando cada vez mais perto de onde você está. Já terminei três canções e uma introdução, e alguns segundos atrás eu vi uma placa bem grande e velha, e nela estava escrito: “Seja bem-vindo(a) à Lugar Qualquer Que Fosse”. Estou acostumado a ver “Sejam bem-vindos”… Bem que estranhei o fato do caminho ser tão curto, mal dá pra uma pessoa só, mas, agora eu entendo o porquê de você sempre vir pra cá. Sinto muito, vou pegar minhas músicas, meu violão e voltar pra casa.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Lugar Qualquer Que Fosse

Os comentários estão desativados.