Relatos de um Pássaro raro e em extinção

Não me acostumaram numa gaiola… Acostumei-me a uma gaiola e me acomodei, saindo rara vez ou outra para me manter atualizado sobre como estão os outros pássaros, que vez ou outra migraram comigo para o Sul, em muitos invernos. De muitos deles sinto falta, alguns não vivo sem, outros fazem questão de continuar migrando comigo, e outros poucos, aos muitos, pouco me importa. Essas migrações são uma loucura só, não que eu não goste, mas… Não sei explicar. Já migrei com tantos tipos diferentes, que conseguiram extinguir qualquer tipo de novidade. Eu fazia o tipo que voa alto, longe dos olhos até dos pilotos de avião… Era muito diferente dos que voam baixo, se contentando em ver as nuvens como limite e os que vez ou outra ficam fazendo várias acrobacias visando se amostrarem por completo.

Esses pássaros… Revolto-me em demasia com aqueles que vêm na minha gaiola, cheios de si e achando que por pensar que sabe tudo, tens direito de pensar que sabe bastante sobre a minha vida. Coitados… Mal sabem que mal da deles sabem. Como saberiam da minha vida se nenhum deles nasceu colado a mim e nem saíram de um útero que nunca tive? Cheios de pré-conceitos, seus preconceituosos. Formem seus conceitos de si antes de se conceituarem sobre alheios. Não importa quantos invernos tem no currículo, se nunca tirou um tempo pra se estudar e se conhecer melhor… Ou fazer algo que nunca tive coragem de fazer… As pazes comigo mesmo.

Pior, também, são aqueles que só oferecem ajuda enquanto dela não se é preciso. Daí depois pisa, pega e esfrega na tua cara, como se você tivesse culpa por não terem comparecido quando o pedido de ajuda foi feito. E quando você faz (às vezes só por pirraça mesmo) o que eles tanto insistem em fazer e você não gosta… É a vez deles de reclamar, resmungar e sentir a espinha se contorcer. Pois é… É isso tudo e muito mais, que às vezes me deixa desgostoso quanto aos pássaros. Será que existem outros como eu? Ou seria eu uma espécie rara e em extinção? Também não interessa mais saber… Conforme o tempo vai passando, vou migrando cada vez mais… Solitário.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Relatos de um Pássaro raro e em extinção

Os comentários estão desativados.